Opinião: Não!

Posted by

A câmara devia mudar-se para um edifício moderno?

O atual edifício dos Paços do Concelho foi projetado em 1893 pelos italianos Cesare Ianz e Giuseppe Fiorentini, segundo o estilo da arquitetura civil à época em voga. Foi planeado para acomodar o tribunal e salas de audiências, cartório, salas de aferição, arquivo, conservatória, museu, biblioteca, finanças, salão nobre e salas de sessões, salas para o Presidente e Vereadores e até salas de aulas da Escola Industrial. Incrível!

Utilizaram-se 2500 metros cúbicos de estacas de madeira, proveniente das matas do Urso e de Fôja, para esta construção, edificada sobre um terreno húmido, conquistado ao estuário. De tal modo, que ainda hoje se vão notando umas pequenas cedências das paredes e tetos que obrigam à sua permanente manutenção.

Inaugurou-se em 1898, mas foi sofrendo algumas obras de alteração e beneficiação ao longo dos anos. Na década de 60 do século passado, com a passagem do museu, tribunal e biblioteca para instalações próprias, os Paços do Concelho foram sujeitos a alterações e adaptações profundas. E assim tem sido ao longo do século atual. Recentemente, já nos pós Leslie, foi substituída toda a cobertura e parte das caixilharias, permitindo que o edifício tenha um maior desempenho energético. Investimento que deverá continuar a ser reforçado, bem como o do conforto dos seus utilizadores.

Com cada vez mais competências, agora na área da educação, saúde, praias, entre outras, o espaço tem sido cada vez mais otimizado, estando os serviços distribuídos por diversos edifícios municipais cada vez mais modernizados. Recentemente, os serviços mais operacionais foram concentrados na Várzea, junto ao novo Quartel dos Bombeiros, em edifícios mais confortáveis e funcionais, permitindo libertar os armazéns do parque industrial, entre outros. Por sua vez, o antigo Quartel dos Bombeiros e o Castelo Silva Guimarães foram restaurados e adaptados para acolher os serviços de arquivo fotográfico e os serviços de turismo, respetivamente.

Em compensação, a pandemia veio demonstrar que, à semelhança de outros países desenvolvidos, o teletrabalho funciona para algumas funções, permitindo conciliar o horário de trabalho presencial com o de outros colegas. Prova-se, desta forma, não haver necessidade de alargar permanentemente as instalações físicas, optando-se, complementarmente, por fazer um aproveitamento mais racional das mesmas. Como o passado nos ensina, aliás!

Concluindo, os Paços do Concelho deverão permanecer no atual edifício, devendo o mesmo ser continuamente modernizado, sem que para tal se perca o seu valor patrimonial.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.