Opinião: A Diplomacia do Panda

Posted by

Considerado um dos símbolos da República Popular da China, o panda gigante é associado à paz, à inocência e tratado como tesouro nacional. O seu habitat natural é nas regiões montanhosas das províncias de Sichuan, Shanxi e Gansu, no centro da China. Na cultura chinesa, devido à sua pelagem branca e preta, o animal é tido como um perfeito equilíbrio do Yin Yang, representando o balanço de energias.
Na década de 50 os pandas começaram a ser usados pela China como presente diplomático, num gesto de cortesia, reconhecimento e amizade. A “Diplomacia do Panda” é o nome dado ao gesto em que a República Popular da China presenteia um outro país com um dos seus pandas, no âmbito da política externa. Recentemente, após o panda ter sido reconhecido como espécie em vias de extinção, a China acabou por rever o ato de presentear os animais, passando estes a ser emprestados por dez anos, pelo valor de um milhão de dólares americanos por ano, por exemplar. Caso venha a existir reprodução, cada filho terá o custo de quatrocentos mil dólares americanos por ano, sendo todos os pandas propriedade da China. No entanto, o facto dos animais terem um preço não significa que qualquer país possa adquirir um exemplar. A China estabelece o seu gesto de empréstimo apenas a países selecionados, com os quais mantém fortes relações políticas ou económicas.
Aquando das comemorações do 10º aniversário ( 2009 ) da transferência de poderes do território de Macau de Portugal para a China, a mãe pátria presenteou Macau com um casal de pandas. Infelizmente, poucos anos depois, a fêmea acabaria por morrer devido a problemas renais e a República Popular da China ofereceu um novo casal com os mesmos nome: “Sam Sam” e Hoi Hoi”, que em cantonês significam alegria e felicidade, respectivamente, e que habitam no Pavilhão do Panda Gigante de Macau, no Parque de Seac Pai Van. No Verão de 2016 Macau foi abençoada com o nascimento de gémeos machos. Após a votação da população os nomes selecionados foram “Jian Jian” e “Kang Kang” que, quando pronunciados juntos, significa saúde.
Peculiar como só Macau sabe ser, nesta selva de andaimes de bambu, em que quando não estou a fintar ágeis motociclos estou a sufocar com a poluição luminosa dos casinos, sinto-me privilegiada e abençoada pela minha auspiciosa vizinhança da frente, o casal de pandas e os seus dois filhos.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.