Opinião: Ao Cabo da Esperança

Posted by

 

Um ano após o primeiro caso de infeção pelo novo coronavírus na África do Sul, o medo deu lugar à esperança neste país, ao registar um crescimento de 1,5% no último trimestre de 2020.

A economia sul-africana continua assim a mostrar sinais de recuperação depois de ter sido duramente atingida pela crise da covid-19.

O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) entre outubro e dezembro foi estimulado principalmente pelos setores da indústria transformadora e comércio. O país já tinha crescido no trimestre anterior, tendo registado +13,5% em comparação com o segundo trimestre.

A crise sanitária e as medidas restritivas afetaram duramente a economia mais desenvolvida de África, que já se encontrava em recessão após uma queda de 2% no início de 2020.

O facto de o Governo sul-africano ter declarado muito cedo o “estado de calamidade” após o aparecimento do vírus SARS-CoV-2 no país, em março do ano passado, importado de Itália, ajudou a colocar em prática algumas das medidas de contenção mais rigorosas do mundo para impedir a propagação do vírus.

A África do Sul fez da vacinação uma prioridade, destinando 568 milhões de euros a este programa no Orçamento do Estado.

O país recebeu no início de fevereiro um milhão de doses da vacina britânica AstraZeneca/Oxford, que adquiriu ao Instituto Serum da Índia.

Todavia, após a publicação dos primeiros resultados de um estudo científico britânico e sul-africano, o Governo suspendeu a vacina britânica, para iniciar o programa de vacinação, com as vacinas da norte-americana Johnson & Johnson.

A meta do Governo sul-africano é vacinar dois terços da população de 59 milhões de habitantes até ao final do ano.

Tudo indica, pois, que a economia e a vacinação, em conjunto com medidas governamentais que permitam as pessoas viver e trabalhar, melhoram ligeiramente o equilíbrio no combate à pandemia.

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.