Opinião – Coimbra. Nem “oito” nem “oitenta”

Posted by

Do mundo para coimbra

Numa sociedade cada vez mais competitiva e globalizada, a Cidade de Coimbra é, no contexto internacional, várias vezes enaltecida e reconhecida como exemplo de competência e diferenciação em diferentes áreas do conhecimento, conseguindo, enquanto cidade berço de ilustres académicos e meritórios projectos empresariais, preservar a sua identidade secular sem hipotecar a projecção de uma imagem actual.
Contudo, em Portugal, a Cidade é regularmente confrontada com uma crescente perda de relevância, sendo importante reflectir sobre as razões que o justificam.
Constituindo a Universidade o seu “pilar maior, e sabendo que a centralidade e capacidade de mobilização dos polos académicos é hoje diferente da experienciada durante séculos, a Universidade de Coimbra, com a sua incontornável e incomparável história, soube renovar-se e modernizar-se, tendo trabalhado com sucesso na captação de muitos alunos de todo o mundo, não conseguindo, no entanto, fixar muitos talentos da Cidade e Região. Daqui evidencia-se a necessidade de aposta nas condições de atractividade e retenção de pessoas e entidades empresariais, numa missão que não é um exclusivo da Universidade mas sim de todos, e na qual a Autarquia assume uma responsabilidade maior como líder da visão a implementar, que obriga a uma reflexão estratégica concertada, moderna e mobilizadora.
Paralelamente, Coimbra assiste a um “assalto” à sua auto-estima e afirmação, patrocinada pelos agentes Políticos que nos deveriam representar no contexto nacional. Numa postura redutora dos interesses da Cidade, o papel dos deputados eleitos para a Assembleia da Republica está invariavelmente desalinhado com as prioridades da região, e muitas vezes com as do próprio poder autárquico, assim contribuindo para a exponenciação das nossas dificuldades de afirmação.
Coimbra não pode ser nem o veículo de promoção pessoal nem o “albergue profissional” de quem a representa.
Coimbra tem de ser mais afirmativa e está obrigada a ser muito mais selectiva.

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.