Pavilhão Jorge Anjinho exige gestão criativa

DB-Pedro Ramos

As secções da Associação Académica de Coimbra (AAC) têm, finalmente, de volta a “casa” que lhes foi prometida. Ainda não houve jogos, mas já decorrem treinos para quatro modalidades no Pavilhão Jorge Anjinho.
O DIÁRIO AS BEIRAS foi tentar perceber como é feita a gestão de espaços de treino e como é que o pavilhão vai ser gerido para não gerar encargos para os estudantes.
“A gestão dos espaços desportivos é sempre feita de uma forma macro. Não olhamos só para o pavilhão, ou só para o Campo Santa Cruz, ou só para o Estádio Universitário”, começa por explicar Miguel Franco, presidente do Conselho Desportivo (CD) da AAC.
O responsável garante que há vários fatores em cima da mesa, para que haja “justiça ao nível dos horários, mas também dos custos”, uma vez que em qualquer espaço de treino “há um princípio de utilizador-pagador”. “Tal como acontece no Estádio Universitário, ou no Campo Santa Cruz, os preços cobrados às secções não são os mesmos que se praticam a um utilizador normal. Estão protocolados. São um custo simbólico, que ajuda à manutenção do espaço”, clarifica Miguel Franco. O que obriga o CD/AAC a “encontrar outras formas criativas de angariar receita para manter esta infraestrutura digna”.
“As secções sabem que qualquer espaço terá sempre um custo. E que as verbas que o CD/AAC têm pertencem a todas as secções. Se tivéssemos de colocar dinheiro diretamente no pavilhão também já estaríamos a tirar dinheiro às secções de qualquer das formas”, frisa.

Tentar “capitalizar” fora do período de treinos
Miguel Franco assume que o que é cobrado às secções pela utilização do pavilhão “é apenas uma pequena parte dos custos” envolvidos na sua gestão, pelo que cabe à AAC “tentar capitalizar o pavilhão nos outros horários, junto de outras entidades que precisam de espaços para dar aulas de desporto, etc.”.

Pode ler a notícia completa na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.