Opinião: Confrontar realidades

Posted by

Ambicionar ter mais qualidade de vida que o concelho vizinho é natural e saudável. Mas saber comparar o que é comparável, não é tarefa fácil, obriga a um esforço de ponderação e a ter métricas adequadas. Facilmente se percebe que vários concelhos do litoral são comparáveis pelas condições naturais e relação com o mar. Entre Viana do Castelo e Mafra vários são os territórios da costa Atlântica que apresentam semelhanças paisagísticas, densidade populacional e nível de desenvolvimento económico numa certa paridade com a Figueira.
Concretamente, Viana do Castelo na foz do rio Lima, com uma população de cerca de 40 mil habitantes é uma cidade que se renovou nos últimos 20 anos e tem uma infraestrutura urbana de grande qualidade. Ao contrário da Figueira, a cidade minhota virou-se para o rio e contratou os melhores arquitetos nacionais para que esse abraço fosse marcante e com repercussão internacional. Há ainda a intenção de eliminar alguns monstros urbanos (“o prédio do Coutinho” equivalente ao nosso edifício “o Trabalho”), com o objetivo de harmonizar a paisagem.
Em Viana há exemplos frutuosos de ligação entre o tecido económico e a autarquia que podem ser replicados em qualquer lado.
A intervenção ambiciosa da Câmara Municipal de Viana do Castelo nos setores fundamentais do ambiente, seja nas águas e resíduos, mostra que é possível a territórios mais periféricos ombrear com os melhores. Esta transformação inicia-se na ambição dos dirigentes políticos e faz-se com técnicos motivados.
Comparar a Figueira com vários concelhos europeus da mesma dimensão também é um exercício salutar e ambicioso. O objetivo será comparar as melhores práticas e como replicá-las com o fim de melhorar a eficiência no uso de recursos. Como já escrevi várias vezes neste jornal, seria excelente se houvesse um programa Erasmus para decisores e técnicos das autarquias, durante alguns meses, implicando a imersão no ambiente administrativo e decisório de países mais desenvolvidos,

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.