Opinião: A utilidade dos votos