Homem de Tábua condenado a 11 anos de prisão por violar menor com deficiência mental

Posted by

FOTO DR

O Tribunal de Coimbra condenou hoje um homem a 11 anos de prisão pela prática de 312 crimes agravados de violação a um jovem com deficiência mental, no concelho de Tábua.

O coletivo de juízes, presidido por Ana Gordinho, deu como provados a maioria dos factos presentes na acusação do Ministério Público, tendo aplicado uma pena única de 11 anos de prisão e condenado ainda o arguido, que está preso preventivamente, a pagar 60 mil euros de indemnização à vítima.

Na leitura de sentença, a juíza salientou que a perícia feita à vítima refere que esta “não tinha condições para inventar” o que relatou, frisando ainda que o jovem, que sofreu os abusos entre os 15 e os 17 anos, chegou a tentar suicidar-se por “não aguentar mais e por ser ameaçado, com ameaças de morte a ele e à família”.

“Acreditámos nas declarações [da vítima]”, referiu a juíza.

O Tribunal de Coimbra condenou o homem de 45 anos por 312 crimes agravados de violação, tendo absolvido o arguido dos dois crimes de coação na forma tentada de que era acusado.

Notícia completa na edição impressa de amanhã

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.