Filas a fazer lembrar primeiras eleições após 1974

Posted by

FOTO DB/PEDRO RAMOS

As filas começaram a “engrossar” a meio da manhã. O tempo médio de espera andou sempre próximo da hora e meia. Nalguns casos, chegou mesmo às três horas…
A surpresa foi o sentimento mais partilhado. Ninguém, pelos vistos, imaginou um cenário como o que ontem se viveu na Solum, onde milhares de pessoas participaram na votação antecipada em mobilidade para as eleições presidenciais.
As televisões e, sobretudo, as redes sociais, amplificaram o fenómeno. Num ápice, “choveram” críticas à organização do sufrágio – a cargo da Câmara de Coimbra – e à atitude das pessoas, por alegada falta de respeito pelas regras preventivas, em contexto de pandemia.
A verdade é que, em Coimbra, estavam inscritos 9.201 eleitores – mais de metade dos quais (4.602) recenseados no concelho, ou seja, pessoas que decidiram antecipar o voto.
A câmara preparou, no Pavilhão Mário Mexia, 20 mesas de voto. Mas, cá foras, o sistema de fila única, depois desdobrada em duas, revelou-se confuso e pouco expedito.

Notícia completa nas edições impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

2 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.