Festa de Natal em aldeia de Arganil já fez quatro mortes

FOTO DR

Um “ajuntamento social, evento social, com almoço ou jantar, com grande número de pessoas, por altura do Natal”, terá estado na origem do surto de covid-19, na aldeia de Maladão – explica o presidente da Câmara de Arganil. Ao DIÁRIO AS BEIRAS, uma fonte local adiantou que a festa teve lugar num estabelecimento comercial.
Luís Paulo Costa constata que a incidência de covid-19 na aldeia “é muito significativa e representa quase metade dos casos ativos no concelho”.
Quanto aos quatro óbitos registados, “nestes casos, havia já doença prévia e grande debilidade funcional e o desfecho lamentável por via da covid-19 não é dissociável da doença anterior que as pessoas já tinham”, sublinhou o edil.
Também a Junta de Freguesia de Arganil, na sua página do facebook, lamenta a morte de quatro pessoas, que eram um repositório de memórias de outros tempos”. Em concreto, o tesoureiro da junta, Pedro Alves, evoca a memória da “D. Hortense, da D. Piedade, do Sr. Miguel e do Sr. Luís, que partiram repentinamente, numa época em que a dor dos seus mais próximos pode ser mais intensa face a toda esta situação”.

Notícia completa nas edições impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.