Vacina contra a covid-19 será “gratuita” e integrada no SNS

Arquivo

A ministra da Saúde, Marta Temido, revelou que o Governo prevê gastar 200 milhões de euros na compra de 22 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. A vacina, que deve chegar a Portugal no início de janeiro, será “facultativa”, “gratuita” e integrada no Serviço Nacional de Saúde, garantiu, após uma reunião que contou com membros do Governo e da “task force” criada para definir as linhas orientadoras do plano de vacinação.

O plano de vacinação será divulgado na quinta-feira à tarde. Amanhã vão ser conhecidos, entre outros, os aspetos de logística, segurança e de registo para a vacinação. Há muita “expetativa” relativamente a este processo, que “acalenta” a “esperança” no regresso à normalidade, mas é preciso “muita cautela e muita observância daquilo que são as regras” frisou Marta Temido, que assumiu ainda que “o processo de vacinação será longo”. “A task force apresentou quatro planos essenciais que serão públicos amanhã [quinta-feira]”, revelou, admitindo que o “processo de vacinação vai ser longo”.

As vacinas estão em diferentes fases de ensaio clínico ou de avaliação por parte de reguladores, o que também irá influenciar o calendário português de vacinação. “Admitimos que no primeiro trimestre tenhamos ainda alguma escassez de vacinas, que justificaram a seleção de grupos de populações-alvo ou prioritárias, em Portugal e nos outros países. Depois, teremos cenários de maior disponibilidade de vacinas no mercado nos países que levarão a outras soluções. Num cenário extremo, de final do ano, é equacionável que haja uma distribuição muito mais descentralizada do que num momento inicial”, disse.

Considerando que “há incertezas sobre os ensaios clínicos que estão a decorrer sobre as vacinas”, Marta Temido admitiu que no primeiro trimestre de 2021 vai haver uma escassez de vacinas.  “Se se confirmarem os prazos de entrega, teremos escassez de vacinas no primeiro trimestre” de 2021, admitiu Marta Temido.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.