Soure: Orçamento de 18 milhões dá prioridade a economia e ambiente

FOTO DR

As áreas de desenvolvimento económico e ambiente estão no topo das preocupações da Câmara Municipal de Soure, de acordo com o Orçamento Municipal para 2021.
Ascendendo a 18 milhões de euros, o valor do orçamento do próximo ano está em linha com os de anos transatos. O documento foi ontem aprovado na reunião do executivo, com cinco votos a favor da maioria municipal do PS, embora os eleitos da CDU e PSD tenham votado contra.
O presidente da Câmara de Soure, Mário Jorge Nunes, adiantou que o principal investimento, de cerca de um milhão de euros próprios e recurso a fundos comunitários, é na criação do Centro de Inovação Social, a ter lugar no antigo quartel da GNR, que irá funcionar como uma “incubadora de empresas na área social e das tecnologias”.
A autarquia vai também investir mais de 800 mil euros no tratamento e recolha de resíduos urbanos, com a implementação de um sistema porta-a-porta e “novos mecanismos de recolha de biorresíduos”, disse Mário Jorge Nunes, numa pespetiva de enquadramentod das Grandes opções do Plano autárquico.

Notícia completa nas edições impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.