PJ apanha grupo que assaltou carrinha de valores em Poiares

DR

A Diretoria do Centro da Polícia Judiciária (PJ) identificou e deteve três homens e três mulheres, com idades entre os 22 e os 43 anos, suspeitos de serem os autores do roubo com recurso a arma de fogo a funcionários de uma empresa de segurança, atacando uma carrinha de transporte de valores, em Vila Nova de Poiares.
O crime ocorreu a 9 de novembro, no parque do supermercado Minipreço. As detenções foram feitas esta quinta-feira nos concelhos de Sintra, Seixal e Almada. Uma das detidas encontra-se em estado avançado de gravidez. Quatro dos elementos são casais e vivem maritalmente.
No dia do roubo, os membros do grupo “depois de se apropriarem de uma avultada quantia em numerário, que subtraíram mediante ameaça com arma de fogo a um dos ocupantes da carrinha de transporte de valores, colocaram-se em fuga num veículo da marca Mercedes, que havia sido furtado” um mês e meio antes na zona do Porto, informa a PJ.
Depois de consumarem o crime, e a cerca de quatro quilómetros do local, incendiaram o veículo numa zona já preparada para o efeito onde tinham combustível, revelou ao DIÁRIO AS BEIRAS fonte ligada à investigação. Aí, estavam também “duas viaturas de apoio nas quais se fizeram transportar calmamente até área metropolitana de Lisboa”, onde todos residem.

Assaltante tem origens
na Lousã
Ao que o DIÁRIO AS BEIRAS apurou junto de fonte policial, um dos elementos do grupo tem ligações à Lousã e conhece bem a zona o que pode justificar a escolha do local do roubo.
O assalto foi planeado minuciosamente e o grupo chegou mesmo a viajar para Poiares algum tempo antes, instalando-se em unidades hoteleiras. Aliás, o veículo furtado usado no roubo já tinha sido deixado na zona com antecedência.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.