Figueira da Foz: Maioria concorda com quase todas as propostas da oposição

Posted by

FOTO DB/JOT’ALVES

O Orçamento do Município (OM), de 75,4 milhões de euros, foi aprovado, ontem, com os votos a favor da maioria socialista. A oposição dividiu-se entre o voto contra do vereador do PSD, Ricardo Silva, e a abstenção dos vereadores Carlos Tenreiro e Miguel Babo (eleitos pelo mesmo partido, que, entretanto, lhe retirou a confiança política). Os socialistas concordaram com a quase totalidade das nove propostas apresentadas pela dupla de autarcas.
Coube, primeiro, ao presidente da Câmara da Figueira da Foz, Carlos Monteiro, apresentar e defender o OM, passando, depois, a palavra aos restantes vereadores do executivo camarário. Seguiu-se a intervenção de Carlos Tenreiro e Migue Babo, que defenderam as suas nove propostas. Por fim, interveio Ricardo Silva, que adjetivou o documento de “eleitoralista” e “despesista” e afirmou que está desprovido de estratégia. A contra-argumentação chegou, claro, através dos autarcas socialistas.
“Os orçamentos são todos eleitoralistas, porque são feitos para tratar do bem-estar das pessoas; se tratarmos bem das pessoas, acontece aquilo que está nas sondagens”, sustentou Carlos Monteiro. Cerca de 40 por cento do OM são destinados ao investimento (ver edição de ontem).

Notícia completa nas edições impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.