Opinião – Regresso a casa

Posted by

Sou um conimbricense típico, nascido e criado nesta cidade.
Nasci no Instituto Maternal Bissaya e Barreto e vivi até aos 23 anos no Bairro Norton de Matos, onde os meus pais ainda hoje vivem. Cresci a jogar futebol no ringue do bairro e dei os primeiros passos no Café Samambaia, onde ia religiosamente com o meu pai comprar os jornais da época.
Já com o diploma de Direito nas mãos, da nossa Alta e Sofia Universidade, entrei primeiro na KPMG Portugal e mais tarde no Ministério dos Negócios Estrangeiros.
Costumo dizer, meio a brincar, que o meu primeiro posto no estrangeiro foi em Lisboa, em 1994. Longe da família, do aconchego da minha casa, dos velhos amigos, aprendendo a “virar-me” sozinho…
Fui, de facto, um homem de sorte, que fez a sua Escola Primária (João XXIII), o Ciclo Preparatório (Eugénio de Castro), o Liceu (Infanta D. Maria) e a Universidade a quinze, vinte minutos de casa.
Tenho várias boas recordações de que me lembro, hoje, em Dakar, a quase três mil quilómetros de distância. Daqui vos trarei, também, algumas memórias e relatos duma região tão importante e histórica para Portugal como a África Ocidental, onde cheguei em 2018 como Embaixador responsável pelo Senegal, Burquina Faso, Costa do Marfim, Gâmbia, Guiné-Conacri, Libéria e Serra Leoa.
Por mais de um milhão de quilómetros quadrados pude ver, apoiar e abraçar sete Comunidades Portuguesas extremamente vibrantes, resilientes, e de que me orgulho diariamente. São estas que dão sentido à nossa Missão, e será destas que, às sextas-feiras, de quinze em quinze dias, vos darei conta.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.