Armadores da Figueira da Foz pedem “socorro” ao ministro do Mar

Posted by

FOTO DB/JOT’ALVES

A organização de produtores de peixe Centro Litoral, presidida pelo armador figueirense António Miguel Lé, lançou um pedido de “socorro” ao ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos. A missiva, a que o DIÁRIO AS BEIRAS teve acesso, com data de 30 de outubro, começa por manifestar “desagrado” pela forma como a zona portuária está a ser gerida.

Na carta é relatado o episódio da lâmpada de sinalização do molhe norte que fundiu e demorou três dias a ser substituída. “Podia ter conduzido ao naufrágio de quatro embarcações do cerco, à entrada do Porto da Figueira da Foz”, lê-se na missiva. Durante aquele período, foi feito um aviso à navegação.

O pedido de “socorro” a Ricardo Serrão Santos afirma, ainda, que “os serviços não funcionam, não há ninguém que se dirija ao porto e que zele pelos interesses económicos e sociais do nosso sector: estamos a chegar à exaustão!”. Por outro lado, questiona o facto de o Porto da Figueira da Foz ser gerido pela mesma empresa púbica com sede no Porto de Aveiro e não ter elementos figueirenses na administração.

Versão completa na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.