Covid-19: Matrículas decorrem na perfeição no Instituto Superior de Engenharia de Coimbra

Posted by

DR

O Instituto Superior de Engenharia de Coimbra (ISEC), com as matrículas para o novo ano letivo a decorrerem na perfeição, está preparado para o ensino presencial com as adaptações impostas pela covid-19, mas prevenido para o ensino à distância, se for necessário.

“Quando tivemos de confinar, fomos das primeiras escolas a implementar o ensino à distância. Agora, estamos completamente preparados para receber os alunos e responsabilizá-los para que tenham comportamentos de cidadania neste tempo de pandemia”, disse à agência Lusa o presidente do ISEC.

Segundo Mário Velindro, a escola tem “tudo preparado, no sentido de serem cumpridos os circuitos de entrada e de saída, e de se evitarem ajuntamentos de alunos”, pelo que as expectativas “são as melhores” para o novo ano letivo.

O presidente do ISEC entende que “não se pode entrar em pânico” e que existe um plano de atuação caso algum estudante fique infetado pelo novo coronavírus.

“Não acredito que Portugal volta a confinar por causa da pandemia, mas, se isso acontecer, estamos preparados para ministrar aulas à distância, como já fizemos”, frisou Mário Velindro.

Neste momento, o nível de matrículas “decorre na perfeição”, com um número muito próximo dos 100% relativamente ao número de alunos colocados.

Neste ano letivo, o ISEC aumentou em 15,98% o número de estudantes que entraram nas vagas oferecidas na primeira fase de candidaturas ao ensino superior de acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Relativamente a 2019, o número de alunos aumentou de 319 para 370 nas diversas licenciaturas.

“O ISEC continua a consolidar a recuperação de estudantes iniciada há quatro anos”, afirma Mário Velindro, salientando que as licenciaturas de Engenharia e Gestão Industrial e Engenharia Informática esgotaram as vagas na primeira fase.

Segundo o presidente da escola, “é muito significativa, por exemplo, a recuperação que está a ser feita na licenciatura de Engenharia Mecânica, que este ano só deixou livres para a segunda fase de ingresso 11 vagas”.

O responsável destaca ainda o curso de Gestão Sustentável das Cidades, “uma oferta formativa relativamente recente que, pelo terceiro ano consecutivo, volta a esgotar todas as vagas na primeira ronda de ingressos no ensino superior”.

“Em Portugal, o ISEC é, claramente, a escola de engenharia de referência da Gestão Sustentável das Cidades”, considera Mário Velindro, que realça os bons resultados ao nível da empregabilidade dos seus finalistas.

Para Mário Velindro, a procura por aquele instituto de ensino superior deve-se “ao reconhecimento da qualidade do ensino e da capacidade de inovação demonstrada há várias décadas, em que a prioridade é colocar a engenharia ao serviço da economia e da sociedade”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.