Baixo Mondego e Gândara: Petição pede saída da ABMG aos autarcas dos três municípios

Posted by

FOTO DR

Mais de 1.340 pessoas tinham já assinado, ontem, a petição pública que pede a “Saída imediata da ABMG dos Municípios de Mira, Montemor-o-Velho e Soure”.
Dirigida aos presidentes de Câmara e das Assembleias Municipais dos municipios de Mira, Montemor-o-Velho e Soure, a petição pública considera que a constituição da empresa intermunicipal ABMG – Águas do Baixo Mondego e Gândara, que abrange aqueles três concelhos, “foi uma má decisão e austera, pois não se fez uma ampla discussão pública ou referendo”.
Para os peticionários, esta é uma questão “tão importante nas nossas vidas, pois tem a ver com a gestão de um bem público precioso e indispensável – a água”. No caso da ABMG, acrescentam, a situação é agravada pelo facto de o contrato de concessão ser por 40 anos, pelo que perguntam: “O que estará por detrás desta cortina de fumo?”.
No texto que fundamenta a petição, os autores denunciam que, uma vez criada, a ABMG aprovou o tarifário para 2020 com um “aumento escandaloso do preço da água”, o que tem “implicações dramáticas no bolso e na vida das pessoas, na vida das PME e dos serviços públicos”.

Notícia completa nas edições impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.