Turismo Centro de Portugal apresentou guia de enoturismo e gastronomia 

A Turismo Centro de Portugal e as cinco Comissões Vitivinícolas Regionais (CVR) do Centro de Portugal juntaram-se ontem numa iniciativa que celebrou o enoturismo e a gastronomia da região. O evento teve lugar na Quinta do Convento, em Alenquer, e finalizou uma visita de três dias que levou jornalistas a conhecer as cinco regiões vínicas do território do Centro de Portugal.

Durante a iniciativa, Teresa Ferreira salientou a importância de se apostar cada vez mais na sustentabilidade da atividade turística, a nível social e ambiental, e apelou a todos os presentes para que assumam o papel de “embaixadores do melhor que Portugal tem para oferecer”.
Rodolfo Queirós, presidente da CVR Beira Interior, destacou a necessidade de “turismo e enoturismo estarem cada vez de mãos dadas” na promoção da região, numa opinião partilhada pelos restantes dirigentes. Pedro Soares, presidente da CVR Bairrada, frisou que todos os intervenientes na atividade do enoturismo estão “sempre disponíveis a receber e a contar as histórias” da sua região. Pedro Mendonça, em representação do presidente da CVR Dão, sublinhou, no mesmo dia em que a região demarcada do Dão faz 112 anos, que “este é o momento de conhecer o interior, de conhecer a região do Dão”.
Já Luís de Castro, presidente da CVR Tejo, enalteceu as “grandes potencialidades que a região apresenta para o enoturismo, com as suas belezas naturais, vinhos e gastronomia”, enquanto Francisco Toscano Rico, presidente da CVR Lisboa realçou o “muito que o enoturismo pode trazer ao território”. “Queremos trazer cada vez mais gente”, disse.
“A gastronomia e os vinhos só têm tanto sabor porque são feitos por pessoas e para pessoas”, considerou, por sua vez, Olga Cavaleiro, que deixou um apelo a que todos frequentem os restaurantes, de forma a ajudar a economia nacional e a salvar empregos. “O Centro recomenda-se pela qualidade dos seus produtos e pelo muito que faz: somos um país de coisas pequenas, mas muito boas”, elogiou o chef Diogo Rocha, na sua intervenção.
A terminar a iniciativa, Pedro Machado destacou o papel do Turismo Centro de Portugal enquanto “fazedor de pontes” entre os vários atores da atividade turística, públicos e privados. “Precisamos todos de ser ainda mais profissionais e de criar valor. A situação atual que atravessamos pode constituir uma oportunidade para os territórios. Somos um país extraordinário que ainda tem muito por descobrir e o Centro de Portugal, em particular, é uma região de experiências turísticas inolvidáveis”, acrescentou.
Esta iniciativa encerrou, de forma simbólica, uma visita de três dias que um grupo de jornalistas realizou às cinco regiões vitivinícolas do Centro de Portugal, onde conheceram algumas unidades emblemáticas do segmento do enoturismo.
A comitiva começou por visitar a CVR Beira Interior, com paragens no Solar do Vinho a Beira Interior, na Guarda, e em vinhas na zona de Pinhel. Seguiu-se a CVR Dão, onde conheceram o Solar do Vinho do Dão e um produtor em Nelas, e a CVR Bairrada, nomeadamente o Espaço Bairrada da Curia e duas afamadas adegas deste território.
Já na área da CVR Tejo, o grupo foi ao encontro de produtores regionais, em Tomar. Finalmente, na CVR Lisboa, os jornalistas tiveram contacto com um produtor da zona do Cadaval, antes de terminarem a rota na Quinta do Convento.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.