Plataforma que defende a reposição das Scuts reivindica suspensão de portagens

Posted by

Perante o adiamento – recentemente confirmado pela ministra da Coesão Territorial – da redução dos preços das portagens nas autoestradas ex-Scuts, a Plataforma “P’la reposição das Scuts A23 e A25” dirigiu um pedido a Ana Abrunhosa considerando ser “fundamental a reversão” do pagamento de portagens.
A introdução do pagamento de portagens, ou seja, o fim das Scut, teve lugar em dezembro de 2011, numa medida justificada pelo Governo da época pela necessidade de controlo do défice do país. O atual Governo prometeu, no início deste ano, descer os preços, nomeadamente nas autoestradas da Beira Interior e da Beira Litoral/Beira Alta, na região Centro, até ao final do 3.º trimestre, prazo que se está a extinguir.
Todavia, a crise económica provocada pela covid-19 exige que se concretize a medida, “numa lógica de apoio à recuperação de atividades empresariais, manutenção dos postos de trabalho e nível de rendimento das famílias”, defende a “plataforma” em comunicado assinado por José Gameiro.
A reivindicação, enviada à ministra Ana Abrunhosa, acrescenta que há “urgência na aplicação” da redução do preço das portagens, mas vai mais longe, considerando que, “neste cenário de crise, as portagens deveriam ser suspensas”.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.