Governo pede desculpa por 30 anos de demora do metro

FOTO DB – CARLOS JORGE MONTEIRO

O ministro Pedro Nuno Santos admitiu, na consignação do primeiro troço do Metrobus, de Serpins ao Alto  de São João, que o que aconteceu com o Metro Mondego não sucederia com Lisboa ou com o Porto

O Governo apresentou ontem em Serpins um pedido de desculpas à região de Coimbra pela demora de 30 anos do Sistema de Mobilidade do Mondego (SMM).

A remoção dos carris do ramal da Lousã, há uma década, sem que a solução de transporte se concretizasse prejudicou a deslocação das populações desde Serpins até Coimbra.

“Há aqui um pedido de desculpas do Estado português para com uma região e para com um povo que durante 10 anos não teve alternativa de deslocação como tinha sido prometido pelo Estado, pelos sucessivos governos”, disse o ministro das Infraestruturas e Habitação.

Pedro Nuno Santos esteve ontem na Lousã para a consignação da empreitada do primeiro troço do Metrobus do Mondego, entre Serpins, na Lousã, e o Alto de São João, em Coimbra.

 

Leia a notícia completa na edição impressa e digital

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.