Coimbra investe 800 mil euros para retirar fibrocimento de oito escolas

Posted by

FOTO DB/CARLOS JORGE MONTEIRO

O município de Coimbra lançou concursos públicos no valor de 800 mil euros para a remoção de fibrocimento em oito estabelecimentos escolares, no âmbito do Programa Municipal de Estabilização Económica e Social da autarquia.

As intervenções abrangem os Jardins de Infância de Brasfemes e da Solum, e as Escolas Básicas Eugénio de Castro, de Ceira, de São Silvestre, de Taveiro e de Trouxemil, e Escola Secundária Jaime Cortesão, detalha a Câmara de Coimbra, em comunicado.

De acordo com a nota, nos Jardins de Infância de Brasfemes e da Solum as obras preveem a remoção global de aproximadamente 13.000 m2 de fibrocimento.

A intervenção na Escola Básica Eugénio de Castro foi alvo de um concurso público e prevê um investimento de 369.000 euros, que será executada de forma faseada, bloco a bloco, para minimizar os impactos na vida normal da comunidade educativa.

A empreitada, de acordo com a Câmara liderada por Manuel Machado, consiste na remoção de cerca de 6.000 m2 de chapas de fibrocimento, entre outros trabalhos.

A intervenção nas Escolas Básicas de Ceira, de São Silvestre, de Taveiro e de Trouxemil, e na Escola Secundária Jaime Cortesão também já avançou num concurso único para a remoção de cerca de 6.500 m2 de fibrocimento e que prevê um investimento que ascende aos 435.000 euros.

Para a intervenção nos Jardins de Infância de Brasfemes e da Solum foi aberto um terceiro concurso que prevê um investimento de cerca de 19.000 euros, para a remoção de 120 m2 e 60 m2 de fibrocimento, respetivamente.

Estas empreitadas vão ser financiadas pelos Programas Operacionais Regionais, como anunciou o Governo em 23 de junho durante a assinatura de um protocolo com a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), também presidida por Manuel Machado, para a colaboração das autarquias na remoção de fibrocimento nos edifícios escolares.

“O investimento na educação é uma das grandes prioridades da Câmara de Coimbra, que tem reforçado anualmente o investimento na requalificação do parque escolar e no Programa Municipal de Ação Social Escolar para garantir a igualdade de oportunidades no acesso à educação, suavizar os orçamentos das famílias e valorizar a escola pública, sendo ainda um estímulo à natalidade e fixação de famílias no concelho”, refere o comunicado do município.

No ano letivo de 2020/2021, este programa municipal deverá abranger cerca de 15 mil crianças e jovens e representa um investimento global superior a 9,3 milhões de euros, uma previsão superior em três milhões relativamente ao ano transato.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.