Coimbra: Santa Clara já tem estátua mas não tem autorização

Posted by

DR- Presidente da junta queria a estátua na rotunda do Lagar mas já sabe que não pode ser na placa central

A margem esquerda é território dominado pela imagem da Rainha Santa Isabel. Mas a freguesia não dispõe, em espaço exterior, de uma única estátua evocativa da sua padroeira: Santa Clara de Assis. Por isso, o autarca local, José Simão, mandou esculpir uma. Só que está há perto de um ano à espera de autorização para “sair à rua”.
Em rigor, há que dizer que em toda a freguesia há, afinal, uma pequena escultura de Santa Clara. Trata-se de uma oferta da população do Bordalo, que está na capela local. Todas as demais evocações da padroeira (escassas) surgem apenas em telas, que podem ser vistas em Santa Clara-a-Nova.
Foi este o contexto que levou o presidente da União de Freguesias de santa Clara e Castelo Viegas a encomendar uma estátua da padroeira. Para isso, contactou o canteiro nortenho Manuel Russo – o mesmo que fez a estátua da Rainha Santa, patente no Recordatório, e o pelourinho de Cernache.
O resultado da encomenda a Manuel Russo é uma obra em mármore, com 1,75 metros de altura. A intenção de José Simão passava por assinalar os 165 anos da Freguesia de Santa Clara – em novembro de 2019. Quanto ao local, o autarca escolheu a rotunda do Lagar, que aproveitaria para redesignar de Rotunda de Santa Clara.
O problema é que, nisto de instalar peças escultóricas em rotundas tem as suas regras. E uma delas é obter autorização da câmara municipal. Está visto que, neste particular, o diálogo foi escasso. Por isso, a Freguesia de Santa Clara continua à espera da autorização do presidente da câmara. Quanto à estátua, ficou guardada na sede da junta e lá continua.

Pode ler a notícia completa na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.