Coimbra: Refeições escolares voltam a ser feitas “à porta

Posted by

DR

A Câmara de Coimbra vai avançar com um projeto-piloto de confeção e fornecimento local de refeições no Centro Escolar de Brasfemes para o próximo ano letivo.
A ideia é evoluir para um “modelo de fornecimento das refeições escolares, de proximidade”. Quem o diz é o vereador da Educação e Ação Social, Jorge Alves, cujo despacho de sustentação da proposta, a votar pelo executivo na reunião de hoje, lembra o “compromisso assumido no contexto das GOP’s [Grandes Opções do Plano] para 2020”.
Para já, então, a autarquia avança com um contrato de delegação de competências na Junta de Freguesia de Brasfemes. O valor, para o ano letivo de 2020/2021, é de 48.510 euros – uma “migalha”, face ao bolo de 5,5 milhões de euros, destinado a refeições (almoços e lanches), leite e fruta escolar, que consta do Programa Municipal de Ação Social Escolar para 2020/2021.

A cargo do Centro Escolar
O protocolo com a Junta de Freguesia de Brasfemes prevê que esta fique responsável pela gestão e execução do fornecimento de refeições. A confeção fica a cargo do Centro Escolar de Brasfemes, em cujas instalações vão ser servidas.

Pode ler a notícia completa na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.