Râguebi arranca 26 de setembro… com RC Lousã na 1.ª Divisão

Posted by

FOTO JOÃO DA FRANCA

O campeonato português de râguebi 2020/2021 deve arrancar em 26 de setembro, anunciou hoje a Federação (FPR), após a aprovação, em Conselho de Ministros, da “abertura das atividades desportivas que ainda estavam encerradas” devido à pandemia de covid-19.

A competição deve ser retomada “sem público”, de acordo com as “diretrizes do Governo”, face às quais “a FPR prevê o início do campeonato em 26 de setembro”, explica o organismo que tutela a modalidade em Portugal numa nota enviada à agência Lusa.

Nesse sentido, a FPR já realizou também o sorteio da Divisão de Honra e da 1.ª Divisão, os principais escalões competitivos da modalidade em Portugal, e definiu os grupos da fase de apuramento do principal escalão.

Belenenses, Académica, São Miguel e Cascais disputam o Grupo A, enquanto CR Arcos de Valdevez, Técnico, CDUL e CDUP se defrontam no Grupo B e Benfica, Direito, Montemor e Agronomia discutem o Grupo C.

Os dois primeiros classificados de cada grupo, disputado em formato de todos contra todos a duas voltas, seguem para o Grupo do Título, enquanto os dois últimos de cada grupo discutirão a descida de divisão.

A ‘surpresa’ na informação veiculada pela FPR prende-se com a inclusão do São Miguel no principal escalão competitivo nacional e com a ausência do Lousã, depois de o organismo ter aprovado o cancelamento de todas as competições sem atribuição de títulos nem subidas ou descidas de divisão devido à pandemia de covid-19.

Fonte da FPR explicou à Lusa que os beirões, que ocupavam o último lugar do ‘Grupo da Descida’ quando o campeonato foi interrompido, comunicaram ao organismo a intenção de não disputar o principal escalão e que os lisboetas, que lideravam o segundo escalão no momento da interrupção, aceitaram o convite para ocupar a vaga deixada em aberto.

O campeonato português de râguebi foi interrompido, devido à pandemia de covid-19, quando faltavam disputar quatro jornadas do ‘Grupo do Título’ e o Belenenses liderava a competição à frente de Técnico, Direito e Agronomia, as equipas que ocupavam os restantes lugares de acesso às meias-finais.

A FPR, que tinha suspendido provisoriamente todas as competições em 11 de março, cancelou definitivamente, em 10 de abril, os escalões de formação e femininos, deixando em aberto a possibilidade de concluir apenas os campeonatos nacionais de seniores masculinos.

Essa possibilidade acabou por ser gorada em 02 de junho, quando o organismo decidiu o cancelamento de todos os campeonatos nacionais de seniores sem atribuição de títulos nem subidas e descidas de divisão.

Após a declaração de pandemia pela Organização Mundial da Saúde, em março, várias competições desportivas foram adiadas ou mesmo canceladas.

Recentemente, os governos de vários países do mundo têm permitido a retoma dos calendários desportivos, ainda que com medidas restritivas para evitar a propagação da doença, tais como a realização dos encontros à porta fechada.

Portugal contabiliza pelo menos 1.727 mortos associados à covid-19 em 50.868 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.