Opinião: Comunicação de futuro

Posted by

Que destino daria ao antigo quartel dos Bombeiros Sapadores?

O quartel dos bombeiros municipais, recordo com saudade as visitas àquela instituição na época natalícia para observar o magnífico presépio que produziam anualmente. Hoje, os bombeiros já não estão no centro da cidade, felizmente criou-se o novo quartel dos bombeiros num local central do concelho, que permite um acesso rápido às principais vias de mobilidade.
No que toca ao aproveitamento do antigo espaço dos bombeiros municipais, considero que os recentes executivos municipais fizeram uma escolha bastante acertada no que toca ao futuro daquele espaço. No seguimento do sucesso que foi o espaço de Coworking “Mercado de Ideias” o quartel municipal de bombeiros apresenta-se com um complemento fundamental na estratégia de criar um ecossistema empreendedor na Figueira da Foz.
Se por um lado o mercado de Ideias oferece um espaço de trabalho diferenciado, que motiva o empreendedor a criar sinergias com os seus colegas, este novo espaço dedicado à imagem e vídeo, permite utilizar ferramentas essenciais para vingar no exigente espaço digital.
Acredito, que este deva ser o mote do futuro quartel de bombeiros requalificado. Um espaço que ofereça as mais modernas ferramentas para filmar, fotografar e editar aos utilizadores inscritos no espaço, um modelo todo ele semelhante ao “Mercado de Ideias”. Porque hoje, o conhecimento técnico de criar vídeo e imagem está bastante mais acessível do que aquilo que era há 20 anos, aquilo que continua a ser pouco acessível são as câmaras, os computadores e os estúdios. Assim, considero que esse deva ser o mote, permitir a várias pessoas utilizar estas ferramentas. Não para se dedicarem exclusivamente às áreas mas como complementos de comunicação aos seus negócios.
Porque hoje é imperativo que o nosso concelho procure soluções que motivem os jovens a residir no concelho. Como já o disse noutras colunas de opinião, somos exímios a dar asas aos jovens estudantes do concelho, porém, ainda não conseguimos criar as condições para que a maioria retorne à terra que os viu crescer. Assim, considero que este projeto seja parte da solução para resolver este desiderato.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.