Figueira da Foz: Banhistas preferem as esplanadas e os chapéus de sol

Posted by

FOTO DB/JOT’ALVES

Os concessionários dos apoios de praia da Figueira da Foz estão a experienciar um verão sem paralelo, que penaliza, sobretudo, quem não tem esplanada com dimensão suficiente para compensar a perda de lugares no interior dos estabelecimentos e o receio dos clientes em frequentar espaços fechados. Sob o sol universal, porém, os efeitos da crise pandémica não são iguais para todos.
Como era de esperar, este ano, devido ao distanciamento social que também impera nas praias, os chapéus de sol estão a ser mais procurados. Graziela Alves, que gere o mais antigo apoio de praia do areal urbano, aberto há 35 anos, garantiu a esta reportagem que já os alugou todos para agosto e que a procura para segunda quinzena de julho vai de vento em popa. O mesmo acontece com o concessionário vizinho Hugo Silva.
Todavia, a parte da restauração não está a ser boa para todos, penalizando os estabelecimentos cobertos mais pequenos. Hugo Silva, cujo restaurante que explora está aberto todo o ano, investiu numa segunda esplanada, aproveitando os incentivos criados pela Câmara da Figueira da Foz. O resultado superou as melhores expetativas. “A época balnear está ser muito boa. Estamos com mais 25 por cento de faturação, em comparação com o ano passado”, afiançou o empresário.

Notícia completa nas edições impressa e digital

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.