DGS ainda não atualizou os dados referentes aos concelhos

Posted by

DR

A Direção-Geral da Saúde (DGS) ainda não atualizou os dados referentes aos casos de covid-19 por concelho. No boletim epidemiológico desta terça-feira, disponível online, é possível ler, na terceira página do documento, a seguinte mensagem “este relatório de situação não inclui a atualização da imputação de casos aos concelhos. A DGS está a realizar a verificação dos dados com as autoridades locais e regionais de saúde que ficará concluída durante os próximos dias”.

Assim, a área abrangida pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM-RC), apresenta, desde domingo, 1141 casos de infeção confirmados. Em relação aos 19 municípios agregados pela CIM-RC (17 do distrito de Coimbra, um do distrito de Aveiro – Mealhada – e um do distrito de Viseu -Mortágua), o concelho de Coimbra continua a ser o que tem mais testes positivos do vírus SARS-CoV-2, registando 614 casos confirmados. Condeixa-a-Nova (144) e Cantanhede (75) são os concelhos com mais casos, na CIM-RC, a seguir ao município conimbricense.

O município da Pampilhosa da Serra continua a ser o único que não consta no boletim da DGS, o que significa que tem menos de três casos confirmados. “Quando os casos confirmados são inferiores a três, por motivos de confidencialidade, os dados não são apresentados”, refere a publicação da DGS.  No boletim de hoje não é apresentado o quadro das idades relativo aos infetados, uma situação que a DGS atribui a erro informático.

Região Centro e dados nacionais

região Centro (distritos de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu) tem 4.211 infetados (mais 16 que no dia de ontem ) e 248 óbitos (número semelhante ao desegunda-feira). A subida do número de casos foi de 0,38%.

A nível nacional, Portugal regista hoje mais nove óbitos por covid-19, em relação a segunda-feira, e mais 287 casos de infeção confirmados, dos quais 207 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da DGS. Em termos percentuais, o aumento do número de óbitos foi de 0,5%, (passou de 1.620 para 1.629) e o aumento do número de infetados foi de 0,6%, (de 44.129 para 44.416).

De acordo com o boletim epidemiológico diário, o total de óbitos por covid-19 desde o início da pandemia é agora de 1.629 e o total de casos confirmados é de 44.416. A região com maior número de vítimas mortais provocadas pelo SARS-CoV-2 continua a ser o Norte (821), seguida de Lisboa e Vale do Tejo, que registou um aumento de seis nas últimas 24 horas, passando agora a contabilizar 516 mortes.

A região Centro manteve o valor inalterado (248 óbitos) enquanto no Alentejo se registou mais dois mortos (17). Já o Algarve e Açores continuam com 15 vítimas mortais cada. A DGS regista menos dois internamentos nas últimas 24 horas, passando para 511 doentes, mas há mais duas pessoas nos cuidados intensivos e agora são 76

O número de doentes dados como recuperados também registou um aumento, havendo hoje mais 279 pessoas recuperadas, registando-se agora um total de 29.445 casos nessa situação.

Faixas etárias

Por faixas etárias, o maior número de óbitos concentra-se nas pessoas com mais de 80 anos (1.090), seguidas das que tinham entre 70 e 79 anos (314) e entre os 60 e 69 anos (148). Há 53 óbitos entre os 50 e 59 anos, 20 entre os 40 e 49, dois entre os 30 e os 39 e outros dois entre os 20 e os 29 anos. Os principais sintomas revelados pelo relatório de situação são a tosse (36%), febre (28%) e as dores musculares (21%). A informação reportada é relativa “a sintomas em 90% dos casos confirmados”, refere a DGS.

De referir que os dados apresentados no boletim desta terça-feira são referentes até às 24H00 de segunda-feira, dia 6 de julho, e atualizados até às 11H00 de hoje.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.