Palco ambulante e fogo-de-artifício em seis praias no São João da Figueira da Foz

Posted by

O São João na Figueira da Foz será celebrado, este ano, sem bailes ou marchas populares, mas com um palco ambulante e espetáculos simultâneos de fogo-de-artifício em seis praias, disse fonte municipal.

Na informação disponibilizada, o gabinete da presidência daquela autarquia do litoral do distrito de Coimbra esclarece que a anunciada animação itinerante, a cargo do Duo Sanpedro, irá acontecer na noite de São João, terça-feira, a partir das 21H30, numa viatura adaptada para o efeito.

“Trata-se de um palco móvel, preparado para realizar pequenos concertos em formato de desfile, o que nos permite circular, a uma velocidade muito reduzida, nas artérias mais estreitas da cidade, como por exemplo em São João do Vale [na zona antiga] e no centro do Bairro Novo”, a zona turística junto ao Casino, explicou.

Para além daquelas zonas, o palco ambulante irá ainda passar, sem paragens “para evitar aglomerações, cumprindo desta fora as recomendações da Direção-Geral da Saúde” face à pandemia de covid-19, nas praças 08 de Maio e General Freire de Andrade – ambas na baixa da cidade e conhecidas popularmente como Nova e Velha – avenidas 25 de Abril e do Brasil, terminando o percurso, cerca da meia-noite, junto às muralhas da vila piscatória de Buarcos.

A atuação itinerante resulta de um “desafio” feito pela Câmara Municipal ao duo de artistas para criarem um espetáculo “no qual apenas fossem apresentadas marchas ou músicas alusivas aos santos populares facilmente reconhecidas pelo público”.

“A par disso, vão apresentar marchas originais das coletividades do concelho que participaram nas edições anteriores do São João”, acrescenta a autarquia.

De seguida, pelas 00H00 de dia 24, quarta-feira, seis praias do concelho – Leirosa, Costa de Lavos e Cova-Gala, a sul do Mondego e Claridade (Figueira da Foz), Buarcos e Quiaios, a norte – irão receber, em simultâneo, espetáculos de fogo-de-artifício, cada um com cinco minutos de duração e um custo total de 25 mil euros.

Face a anos anteriores, em que o fogo-de-artifício era lançado do molhe interior sul do rio Mondego, de frente para a cidade, este ano será lançado nas seis praias “com maior altitude, para que possa ser apreciado com o devido distanciamento”.

Se em 2019 o fogo-de-artifício foi lançado “entre os 10 e os 100 metros de altura, sendo que a maioria dos rebentamentos ocorreu entre os 25 e os 75 metros”, este ano “os rebentamentos mais baixos serão efetuados aos 60 metros e os mais altos a 120 metros”, precisou a Câmara Municipal.

No areal da Figueira da Foz, ao qual o espetáculo pirotécnico regressa depois de vários anos de ausência, os lançamentos ocorrerão na praia da Claridade, numa zona localizada em frente à avenida 25 de Abril, entre a piscina-mar e a ponte do Galante e em Buarcos, um quilómetro a norte, em frente à rotunda do Pescador.

Na Leirosa e Costa de Lavos, a pirotecnia será lançada dos molhes existentes naquelas praias, na Cova-Gala a partir do terceiro molhe, localizado entre a praia da Cova e o Hospital Distrital da Figueira da Foz, e na praia de Quiaios a sul da povoação.

Na quarta-feira, Dia da Cidade e feriado municipal, o programa inclui uma sessão solene, às 11H00, no Centro de Artes e Espetáculos, “onde vão ser entregues as distinções honoríficas atribuídas ao longo do ano”.

As celebrações culminam às 12H30, na praça adjacente ao forte de Santa Catarina, na zona ribeirinha, à qual será atribuída o nome de João Ataíde, numa homenagem ao ex-presidente da autarquia que morreu em fevereiro.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.