Opinião Urgência Covões: Não aceito nem admito que se queira desvalorizar o SNS

Posted by

A história recente evidencia que o Hospital dos Covões constitui uma infraestrutura de saúde de valor inestimável, e seguramente superior ao que os o denigrem, hoje e de há muito.

Recordo que, no passado mês de março, várias foram as vozes que tornaram públicas dúvidas sérias sobre a capacidade do Serviço Nacional de Saúde para dar resposta ao que é essencial para as pessoas.

Pois bem, a resposta do Hospital dos Covões, na afetação quase instantânea de instalações e na qualidade dos meios humanos e técnicos, evidencia exatamente o contrário, dada a capacidade notável de serviço público e de responder ao interesse público que é, sublinhe-se, o que eu represento, investido por mandato da população de Coimbra.

Ou seja, o que há quatro meses parecia ressaltar de uma qualquer avaliação tecnocrática, no que respeita ao Hospital dos Covões, acabou por ser completamente contrariado por tudo quanto foi a realidades destes últimos três meses.

Por isso, é absolutamente inaceitável, e revelador de uma grave irresponsabilidade, que alguém ouse vir agora a terreiro com uma qualquer intenção de apoucar o Hospital dos Covões, alegando argumentos técnicos inconsequentes.

Esta é mais uma tentativa sibilina, com interesses inconfessáveis, de pôr em causa a capacidade de resposta do SNS, em Coimbra, seja do Hospital dos Covões seja de outras unidades, como as maternidades, o Instituto do Sangue ou mesmo os HUC.

E mais parece ser uma recidiva de especulação imobiliária que viola tudo o que é essencial e do interesse público. Por isso, sob pena de grave demanda, peço apenas que haja bom senso. É que esta não é uma mera questão administrativa. E o CHUC, embora sendo uma empresa, tem tutela que tem uma palavra a dizer, que é o Estado.

Por isso, o Governo tem obrigação de dizer de uma vez por todas o que pensa desta e de outras questões relacionadas com a saúde, aqui, em Coimbra. Sim, porque isto não é uma questão técnica mas sim política.

Já agora, para quem não tem essa memória, o Hospital dos Covões foi construído de raiz, com dinheiros da comunidade portuguesa do Brasil, num processo que foi liderado por Bissaya Barreto. Aliás, para quem não tem qualquer espécie de preconceito sobre a vida e a obra de Bissaya Barreto, este é um excelente exemplo de como se pode e deve fazer obra em prol das pessoas e do interesse público.

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.