Covid-19: Ministra alerta para espaços fechados e comportamentos de risco

Posted by

A ministra da Saúde, Marta Temido, recordou hoje que a covid-19 só desaparecerá quando surgir uma vacina ou tratamento, sublinhando que “contactos físicos e espaços fechados e muito frequentados” são comportamentos e lugares de risco.

“Recordo que, como todos sabemos, que a covid-19 só desaparecerá das nossas vidas quando surgir uma vacina ou tratamento eficaz, logo o facto de Portugal ter tido uma situação epidemiológica melhor, mais favorável, menos dura do que outros países e de, agora, enfrentar números consistentes em algumas freguesias é um motivo para reforçar o nosso esforço articulado ao nível da saúde publica, solidariedade social, emprego, economia, habitação, transportes e trabalho com autarquias e sociedade civil”, disse na conferência de imprensa de balanço da pandemia em Portugal.

A governante vincou que este trabalho é de paciência e de elevada complexidade que todos vão ter de continuar a fazer.

Dizendo que as pessoas não podem parar as suas vidas, a detentora da pasta da Saúde vincou, contudo, que lidar com uma doença infecciosa e de elevada contagiosidade, tal como é a covid-19, implica cuidados que, de maneira nenhuma, podem ser descurados.

Por esse motivo, a ministra chamou à atenção para o facto de contactos físicos e espaços fechados e muito frequentados serem comportamentos e lugares de risco, logo as medidas básicas devem ser cumpridas.

A pandemia de covid-19 já provocou quase 487 mil mortos e infetou mais de 9,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.555 pessoas das 40.866 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.