Opinião – O mundo a semana passada A GEOPOLÍTICA da semana

Posted by

24 Mai DOMINGO PEQUIM

O ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, diz que os EUA estão a colocar o mundo numa nova Guerra Fria. O chefe da diplomacia chinesa, que falava aos jornalistas, à margem da sessão plenária anual da Assembleia Popular Nacional, e reagia às declarações proferidas, por Donald Trump. O presidente americano tem acusado Pequim de esconder os dados sobre a gr avidade do Covid-19, que poderiam ter travado a propagação.

25 Mai SEGUNDA HONG KONG

Com a aprovação, por parte do governo de Xi Jinping, da nova lei de segurança nacional, que põe em causa a autonomia de Hong Kong, os Estados Unidos consideram a forte possibilidade de imposição de sanções à China. A nova lei já levou milhares de manifestantes a ocuparam as ruas da cidade, num movimento de total protesto. As autoridades consideraram a manifestação ilegal e dezenas de manifestantes foram detidos.

26 Mai TERÇA CABO CANAVERAL

A exploração espacial norte americana entrou numa nova era, com a colaboração entre agências espaciais e empresas privadas pretendendo acelerar novas conquistas, nomeadamente Marte. A nave tripulada SpaceX, produção da companhia privada de Elon Musk em colaboração com a NASA, irá para o espaço no próximo fim de semana, consolidando um trabalho que começou há nove anos, quando da suspensão do programa de vaivéns espaciais.

27 Mai QUARTA BRUXELAS

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, apresentou um plano de recuperação ao Parlamento Europeu. Bruxelas propõe um fundo de recuperação de 750 mil milhões de euros e solicita autorização para uma revisão extraordinária dos tetos do atual quadro financeiro plurianual, para alargar o envelope de programas essenciais para a retoma económica, e para superar a crise provocada pela pandemia de covid-19 na UE.

28 Mai QUINTA SANTIAGO

O Chile está a braços com uma violenta crise económica, muito agravada pela pandemia do covid-19, tal como na maioria dos países da América. Os chilenos protestam na rua para pedir ajuda ao governo, e mesmo as medidas de confinamento para travar o contágio da coronavírus não impediram os chilenos de sair para a rua. O Chile é o terceiro país com mais casos da doença na América do Sul. Teme-se o pior com a chegada do inverno.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.