Figueira da Foz: “Situação financeira para algumas coletividades é muito grave”, afirma António Rafael

Posted by

FOTO ARQUIVO DB/JOT’ALVES

O presidente da Associação de Coletividades do Concelho da Figueira da Foz (ACCFF), António Rafael, afirma que “a situação financeira para algumas está muito grave”. Sobretudo, acrescentou, “para quem tem filarmónicas [nove], que ficaram sem espetáculos e sem fontes de receitas e têm de pagar aos maestros [e professores de música]”.
A situação de rutura financeira também atinge as coletividades que realizaram avultadas obras na sequência da destruição das instalações provocada pela tempestade “Leslie”, apesar de terem recebido apoio do Estado e da câmara. E as que pagam renda, embora estas sejam “cerca de meia dúzia” e possam recorrer à moratória decretada pelo Governo, também estão numa situação vulnerável. As restantes, ressalvou António Rafael, “praticamente, só pagam a água e a luz e não têm grandes problemas”.

Notícia completa nas edições impressa e digital

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.