Covid-19: Montemor-o-Velho aprovou 22 medidas excecionais para fazer face à pandemia

Posted by

FOTO DR

O município de Montemor-o-Velho, no Baixo Mondego, anunciou hoje a aprovação de 22 medidas “excecionais e temporárias” para apoiar a atividade económica, empresas, associações e pessoas em situação de vulnerabilidade devido à pandemia de covid-19.

Citado num comunicado enviado à agência Lusa, o presidente da Câmara Municipal, Emílio Torrão, afirma que as medidas agora aprovadas pretendem “uma ação rápida e dar uma resposta eficaz, de forma a minimizar ou atenuar os efeitos desta crise na economia e na sociedade”.

Algumas das medidas preconizam a suspensão do pagamento das taxas de ocupação na feira quinzenal de Montemor-o-Velho “enquanto esta não se realizar”, bem como das taxas aplicáveis “aos pequenos comerciantes e produtores locais pela ocupação semanal de bancas e outros espaços no Mercado Municipal ou “a isenção de pagamento de todas as taxas relativas à ocupação de espaço público”.

A isenção incide ainda sobre a publicidade “aos estabelecimentos encerrados devido à covid-19”, enquanto os espaços não habitacionais arrendados ou concessionados pelo município serão alvo de reduções ou isenções nos pagamentos das rendas.

Este município do distrito de Coimbra disponibilizou igualmente “uma linha de apoio e consultoria em áreas específicas de apoio a empresas que possam contribuir para mitigar os efeitos da crise e promover a recuperação económica, assim como a criação de uma rede privada de comercialização de produtos locais”.

Referindo que “é da maior importância a recuperação da atividade económica e o apoio social às famílias e instituições”, Emílio Torrão, que viu a sua proposta ser aprovada em reunião do executivo realizada na segunda-feira, determinou “a isenção do pagamento das taxas e preços de utilização das instalações desportivas municipais até que as mesmas reabram”, o adiantamento de 50% do valor dos apoios “à atividade regular das associações”, a criação de uma linha de apoio permanente a famílias, empresas e instituições particulares de solidariedade social.

Outras medidas passam pela “realização de testes de rastreio às instituições na primeira linha e de serviços essenciais locais”, a entrega de bens alimentares e medicamentos às famílias mais vulneráveis, organização de um banco de voluntariado, “o acompanhamento de proximidade aos idosos no programa de teleassistência e o apoio ao acesso ao ensino à distância aos alunos do concelho”.

Na nota de imprensa, a autarquia de Montemor-o-Velho lembra que, antes desta proposta, já tinha tomado um conjunto de medidas para minimizar os efeitos da pandemia do novo coronavírus, concretamente a redução de 50% na fatura de consumo de água, saneamento e resíduos “aos consumidores domésticos”, e a isenção do pagamento a entidades do setor social, associações, Juntas de Freguesia e consumidores abrangidos pelo tarifário social na faturação dos meses de março e abril.

3 Comments

  1. Zé da Gândara says:

    Olha… A pandemia foi declarada pela OMS a 11/03… Em Portugal, o estado de emergência travestido para show off foi montado por volta de 19 / 20 de Março até se extinguir cerca de 45 dias depois, tendo então, com o problema por resolver, o chamado Governo (perante um milagre que só o próprio chamado governo vê) começado a atalhar caminho rumo à segunda vaga da epidemia… Palavras como layoff passaram a fazer parte do léxico diário do tuga (embora mais pelo facto de a segurança social não pagar o devido layoff a quem dele deveria beneficiar) e eis que mais de dois meses depois, aparece o grande dirigente e educador mor de terras das lavras do Mondego, saído provavelmente de algo parecido a um layoff a actuar como um verdadeiro salvador com medidas desmedidas, tendo o pasquim do costume feito o obséquio de dar visibilidade e palco ao dependente de palco… Faltou-lhe quiçá aparecer vestido pelo alfaiate de Ovar, um tal de Salvador Malheiro, com o gilet orange da praxe…

    • Solens Marginatus says:

      O que andas aqui ainda a fazer, Zequinha…?!

      Já te dei alta.

      Se voltares a precisar de consulta, usa o sal do saleiro que te ofertei.

      Adeus, Zequinha!

  2. Solen Marginatus says:

    Sim, sim…
    Tem um 's' de 'Susana' a mais. E depois?!
    Ninguém é perfeito.
    Adeus! 😊

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.