Comércio da Figueira da Foz ganha ânimo no final da primeira semana da reabertura

Posted by

FOTO DB – JOT’ALVES

A primeira semana da reabertura dos pequenos espaços comerciais da Baixa da cidade da Fogueira da Foz começou tímida e apreensiva. Porém, com o avançar dos dias, os clientes começaram a perder a timidez e os comerciantes foram ganhando a esperança de retomar a normalidade (possível). Não obstante, o movimento ainda está longe do período pré-pandemia.

Os primeiros dias do regresso condicionado são para adaptação às novas regras sanitárias. As ruas voltam a ter gente, mas não tanta como antes de serem tomadas medidas de contenção da pandemia. Com as escolas e equipamentos encerrados, várias atividades económicas suspensas, trabalhadores em teletrabalho, perda de rendimentos e o desemprego a subir, a reabertura dos pequenos espaços comerciais tem mais condicionantes do que aquelas que resultam do combate ao novo coronavírus.

Contudo, enquanto houver esperança, haverá vida, e é neste alicerce que o comércio tradicional figueirense está a construir o futuro próximo, um dia de cada vez. Ivone Matos trabalha na loja de vestuário Garfil, na rua da República, numa zona com forte densidade de comércio e serviços. “Os clientes estão a regressar devagarinho”, disse a esta reportagem do DIÁRIO AS BEIRAS a trabalhadora. Mas, ressalvou, “os clientes mais velhos ainda não voltaram”.

 

Notícia completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.