André Ventura falou da Leirosa em reunião com Carlos Monteiro

Posted by

O deputado e líder do Chega, André Ventura, reuniu-se, ontem, com o presidente da Câmara da Figueira da Foz, Carlos Monteiro. O autarca esclareceu que recebe deputados de todos os partidos que lhe solicitem reuniões, no âmbito do convívio democrático e institucional.

André Ventura adiantou ao DIÁRIO AS BEIRAS, momentos antes da reunião, que se deslocou à Figueira da Foz para falar com o autarca socialista sobre “a situação da Praia da Leirosa e dos conflitos que se verificaram com comunidade cigana, tentar aprofundar os factos e perceber como é que [os problemas] estão a ser resolvidos”. Por outro lado, também debateu com Carlos Monteiro o impacto económico e social da pandemia no concelho.

Regressando à “situação da Praia da Leirosa”, no dia 2 deste mês, parte da população manifestou-se contra episódios de criminalidade e atos de vandalismo, que os manifestantes imputavam a uma das várias famílias de etnia cigana que residem no bairro social local. Carlos Monteiro, que foi falar com os manifestantes, defendeu que aquelas ocorrências não podem transformar-se numa questão étnica.

O “símbolo e o sinal”
Foi na sequência daquele episódio que André Ventura apelou ao confinamento obrigatário dos ciganos, apesar de não terem sido eles a desconfinarem-se para se manifestarem na rua. Usamos a Praia da Leirosa como um símbolo ou um sinal de como quando o Estado de Direito não trata das coisas atempadamente a população, mais cedo ou mais tarde, perde a cabeça, e foi o que aconteceu na Praia da Leirosa”, esclareceu.

Pode ler a notícia na edição digital e impressa do DIÁRIO AS BEIRAS

Em seguida pode ver um vídeo da visita do deputado do Chega à autarquia da Figueira da Foz.

Pode ler a notícia na edição digital e impressa do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.