“Preocupação profunda” entre os comerciantes da Baixa de Coimbra

Posted by

FOTO DB/CARLOS JORGE MONTEIRO

O isolamento social face à pandemia da covid-19 está a gerar apreensão junto dos comerciantes da Baixa de Coimbra, afirmou uma associação representativa do setor, que teme que alguns empresários, entre os quais novos investidores na zona, possam não aguentar este momento.
“Está a ser uma aflição. Volta e meia, recebemos partilhas de desespero”, disse à Lusa a presidente da Agência para a Promoção da Baixa de Coimbra (APBC), Assunção Ataíde, considerando que este é um “momento de preocupação profunda” para todos os comerciantes da zona, que, em termos económicos, já estavam numa situação “muito frágil”.

Segundo Assunção Ataíde, a Baixa de Coimbra parecia agora viver uma fase ascendente, com mais variedade de comércio em parte alimentada pelo turismo e, consequentemente, mais gente naquela zona da cidade.
No entanto, o estado de emergência poderá levar a uma paragem brusca nesse crescimento que se estava a desenhar, notou.
“Todo esse trabalho, todo esse empenho, pode ir por água abaixo. Subir uma montanha é difícil, mas descê-la é num instante, nem que venhamos aos trambolhões”, afirmou.

(Texto completo na edição impressa)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.