Figueira da Foz: “Não temos sido chamados a participar no CEC”, afirma Carlos Monteiro

Posted by

Foto Pedro Agostinho Cruz

O município vai abandonar o Conselho Empresarial do Centro, como o DIÁRIO AS BEIRAS adiantou em primeira-mão. A proposta da autarquia é votada, hoje, na reunião de câmara. “Saímos porque não nos lembramos de termos sido convidados para uma reunião do conselho consultivo e não há memoria de ter havido uma assembleia geral. Não temos sido chamados a intervir e participar no processo”, esclareceu o presidente da câmara, Carlos Monteiro, a este jornal.
“Pagamos três mil euros por ano e nunca fomos contactados para uma reunião do conselho consultivo. Inferimos que a instituição [CEC] não nos considerava relevantes, pelos motivos atrás expostos, e agora veio uma proposta de renovação do pagamento da quota anual sem mais nenhuma informação”, acrescentou Carlos Monteiro.
O presidente da estrutura patronal, o figueirense José Couto, por seu lado, afirmou que não foi informado sobre a saída da autarquia do CEC. “Lamento a saída da Câmara da Figueira da Foz do CEC, porque acho que é mau para a Região Centro. É a soma das partes que traz valor, não é a subtração. É muito importante que estejamos todos na discussão de acrescentar valor à região”, asseverou.

 

Notícia completa na edição impressa do DIÁRIO AS BEIRAS de 06/04/2020

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.