Ensino superior deverá retomar aulas práticas presenciais a 4 de maio

Posted by

As universidades e institutos politécnicos têm duas semanas para se preparar para a possibilidade de recomeçar as aulas presenciais a 4 de maio, segundo um despacho do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES).

O processo deverá começar pelas aulas práticas e laboratoriais, as que foram mais afetadas desde que o Governo mandou encerrar todos os estabelecimentos de ensino para tentar conter a pandemia.

Depois de um mês de ensino à distância, o ministério acredita que poderá haver condições para voltar ao modelo de ensino presencial a 4 de maio, à semelhança do que está a ser pensado para os alunos do 11.º e 12.º anos de escolaridade.

Uma das razões para esta decisão é a necessidade de assegurar a conclusão do corrente ano letivo em prazos que evitem impactos negativos sobre o próximo ano letivo.

As instituições de ensino superior – que em Coimbra (na esfera pública) são essencialmente a Universidade, as seis escolas e institutos do Politécnico e a Escola Superior de Enfermagem – têm autonomia para definir de que forma vão reabrir, tendo duas semanas para elaborar os planos de levantamento das medidas de contenção do novo coronavírus, que já infetou mais de 19 mil pessoas em Portugal e provocou 657 mortes.

Entre as medidas dos planos está a necessidade de garantir “sempre condições de distanciamento social” e assegurar “a utilização por todos de equipamentos de proteção individual, designadamente máscaras de uso geral”.

Caberá às instituições científicas e de ensino superior disponibilizar os equipamentos de proteção individual assim como os materiais desinfetantes e de limpeza que garantam as medidas de higiene recomendadas pelas autoridades de saúde.

O ministério adverte que o regresso às aulas presenciais de forma faseada a partir de 4 de maio estará sempre “sujeita à alteração do atual estado de emergência”, que deverá terminar a 2 de maio.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.