Covid-19: Região Centro reforça capacidade de realização de testes

Posted by

DR

A Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC) reforçou hoje a sua capacidade de realização de testes à covid-19 com a entrada em funcionamento do Laboratório de Análises Clínicas da Universidade de Coimbra.

A criação do Laboratório, cujo funcionamento é assegurado em parceria com o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Instituto Português do Sangue e Câmara Municipal de Coimbra, permite à ARSC reforçar a capacidade de realizar testes no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

“O funcionamento do Laboratório da UC permite privilegiar, a partir de agora, os testes a realizar a grupos de risco e cidadãos mais vulneráveis; entre outros, idosos institucionalizados, bombeiros, doentes referenciados para intervenção cirúrgica, profissionais de vários setores em atividade e doentes hemodialisados”, refere um comunicado enviado à agência Lusa.

Para o efeito, a ARSC criou equipas móveis, com capacidade para se deslocarem a casa das pessoas com suspeita de estarem infetadas, lares de idosos e áreas dedicadas que funcionam nos centros de saúde, para realizarem as colheitas com maior rapidez, eficácia e segurança.

Laboratório da UC com capacidade para atingira os 450 testes por dia

De acordo com o comunicado, “todas essas amostras são enviadas, posteriormente, para o Laboratório da UC que, neste momento, tem uma capacidade instalada para atingir os 450 testes/dia”.

Integrado neste projeto de mobilização de meios de resposta à atual crise resultante da covid-19, “o Centro de Diagnóstico Móvel instalado na Praça da Canção, em Coimbra, poderá começar a receber cidadãos previamente referenciados pela linha SNS 24, centro de saúde ou hospital”, acrescenta a nota.

Trata-se de um ponto de recolha de amostras, em modelo “drive thru”, em que a pessoa referenciada se desloca dentro do seu veículo automóvel, sem entrar em contacto com outras pessoas, reduzindo, assim, o risco de infeção em cada colheita.

Até à data, o diagnóstico da doença era assegurado pelos laboratórios hospitalares e pela rede complementar de laboratórios privados, que disponibilizaram capacidade ao SNS.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.