Covid-19: Oliveira do Hospital celebra património com visitas virtuais a monumentos

A Câmara de Oliveira do Hospital vai disponibilizar, no sábado, visitas virtuais a três monumentos nacionais deste município do distrito de Coimbra.

A iniciativa está integrada nas comemorações locais do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, informa, em comunicado, a autarquia presidida por José Carlos Alexandrino.

Através de fotografias a 360 graus disponíveis nas redes sociais do município, as pessoas poderão efetuar visitas à Capela dos Ferreiros, à Igreja Moçárabe de Lourosa e às Ruínas Romanas de Bobadela.

“Para celebrar o património, será também disponibilizado ‘online’, em quatro línguas, o filme ‘Splendidíssima Civitas’, que em 2018 foi distinguido, em Itália, no Festival Internacional de Cinema Documental, obtendo o segundo lugar do Premio Archeoclub D’Italia, atribuído pelo público aos filmes que melhor comunicam o conhecimento”, adianta a nota.

Trata-se de um documentário realizado por Ruy Pedro Lamy, da empresa Arqueohoje, especializada em conservação e restauro do património, “que revela a importância da atual aldeia de Bobadela” no período da ocupação romana do território.

Há 2.000 anos, Bobadela era uma cidade romana então designada como Splendidissima Civitas.

Para sexta-feira, véspera do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, a Câmara de Oliveira do Hospital, acolhendo um convite da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), tinha agendado um programa com vários oradores, que foi cancelado devido à pandemia da covid-19.

No II Colóquio Terras de Ulvária, deveriam intervir Lídia Fernandes (Museu de Lisboa – Teatro Romano), Rodolfo Feio (Universidade de Coimbra, UC), Carmen Soares (UC) e Suzana Menezes (diretora regional de Cultura do Centro), bem como os arqueólogos Manuel Luís Real e Clara Portas.

Portugal regista hoje 629 mortos associados à covid-19, em 18.841 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 30 mortos (+5%) e mais 750 casos de infeção (+4,1%).

Das pessoas infetadas, 1.302 estão hospitalizadas, das quais 229 em unidades de cuidados intensivos, e 493 foram dadas como curadas.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.