Alterações biológicas globais ameaçam redes tróficas naturais

Posted by

DR

As alterações biológicas globais não afetam apenas algumas espécies isoladas e ameaçam “a persistência das comunidades biológicas” e as redes tróficas naturais, alerta um estudo internacional, anunciou hoje a Universidade de Coimbra (UC).

“Não é só o clima que está a mudar, mas a parte viva do nosso planeta também está a ser rapidamente modificada pela ação humana, dando corpo a um conjunto de alterações biológicas globais”, afirma a UC, numa nota enviada hoje às redações.

O alerta é de três investigadores da Universidade de Coimbra, da Oregon State University (USA) e do Instituto Mediterráneo de Estudios Avanzados (CSIC-UIB, Espanha), num artigo científico publicado hoje na Web Ecology.

Os investigadores recolheram evidências “incontornáveis” de que essas alterações biológicas “não afetam apenas algumas espécies isoladas, mas que simplificam redes alimentares inteiras, ameaçando a persistência das comunidades biológicas naturais a longo prazo”, refere Ruben Heleno, coautor do artigo e investigador do Centre for Functional Ecology – Science for People & the Planet da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC).

“Devemos tomar medidas urgentes para proteger a integridade das cadeias tróficas naturais, sob o risco de empurrarmos rapidamente ecossistemas inteiros para fora dos seus limites de segurança”, adverte.

Há quase três décadas, 1.700 cientistas emitiram um primeiro aviso à humanidade, alertando para a necessidade de proteger a “rede de interdependências entre seres vivos (…) cujas interações e dinâmicas apenas em parte” se compreendem, recorda a UC.

Desde então, acrescenta, cientistas de todo o mundo abraçaram completamente esta missão de descobrir as regras que regem a formação, funcionamento e resiliência das complexas redes de interações biológicas, que em última análise suportam a vida na Terra.

Pode ler mais sobre a notícia na edição impressa e digital do próximo fim de semana, 4 e 5 de abril, do Diário As Beiras

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.