Tradições da Quaresma na Guarda começam na sexta-feira na aldeia de Castanheira

Posted by

 

A Quaresma é assinalada no concelho da Guarda com várias iniciativas que começam na sexta-feira, na aldeia de Castanheira, e terminam no dia 11 de abril, na localidade de Pousade, foi hoje anunciado.

Segundo a Câmara Municipal da Guarda, que promove um ciclo de atividades em parceria com várias entidades, no âmbito da iniciativa Quadragésima – Tradições da Quaresma e da Semana Santa, que também agrega os municípios de Belmonte, Sabugal, Covilhã e Fundão, a programação inclui cânticos de “Encomendação das Almas”, música sacra e teatro popular religioso, entre outras iniciativas.

A programação tem início na sexta-feira, pelas 21h30, na igreja matriz da Freguesia da Castanheira, com “Cantos de Misericórdia e Paixão”, pelo agrupamento da Casa do Povo do Paul (Covilhã).

No dia 13, uma sexta-feira, realiza-se um concerto de Música Sacra intitulado “Martyrio – Ensemble Renovatio”, às 21h30, na igreja da Misericórdia, na cidade da Guarda.

A agenda prossegue no dia 21, um sábado, às 21h30, com a iniciativa “Acordai, se Estais Dormindo”, que inclui a entoação de cânticos de “Encomendação das Almas”, nas ruas da Freguesia de Videmonte.

O programa cultural no concelho da Guarda prossegue no dia 04 de abril, um sábado, na localidade de Marmeleiro, com a atividade “Dias de Silêncio”, que integra a exposição de pintura “Cores do Sagrado”, música sacra e gastronomia.

No dia seguinte, um domingo, às 21h30, a Sé Catedral da Guarda recebe um espetáculo de música e de teatro sacro, pelo Agrupamento Cappella dei Signori, denominado “Sete Estações para Partir, uma para Chegar”.

A música sacra regressará à Catedral da Guarda, no dia 07 de abril, pelas 21h30, com o concerto “O Monte das Oliveiras”, por Cardo Roxo.

A programação cultural do período da Semana Santa no concelho da Guarda termina na localidade de Pousade, no dia 11 de abril, com a representação de uma peça de teatro popular religioso.

Naquele dia, a partir das 21h30, o público é convidado a assistir ao espetáculo “A Cruz Jaz no meu Regaço”, que é interpretado pela comunidade e tem encenação de Daniel Rocha.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.