Opinião – COVID-19 versus Internet

Posted by

A Internet está a ter um teste em ambiente real dos mais importantes e críticos que se lhe poderia fazer pois é um dos meios de luta contra o COVID-19. Um seu efectivo e correcto funcionamento será um dos factores chave para o sucesso!

Segundo os especialistas das poucas armas de que dispomos no imediato para esta luta é o distanciamento social. Tal distanciamento não significa a quebra dos relacionamentos sociais, mas o estabelecimento de alternativas como por exemplo a ida das pessoas para ambientes mais contidos e mais facilmente autocontroláveis, ou seja, os seus lares. Estes relacionamentos terão assim de serem feitos remotamente tendo-se então para isso de se recorrer a tele aulas, a teletrabalho e outras tele actividades que permitem continuar a possibilitar a interacção humana e a manutenção de um funcionamento mínimo da vivência em sociedade.
Estas medidas imprescindíveis e inadiáveis assentam num pressuposto essencial para o seu êxito: um eficaz e rápido funcionamento da sua base tecnológica, a Internet e sendo a sua utilização já um Plano B não há alternativas pelo que não pode falhar!

A Internet não estará dimensionada para as necessidades a que agora tem de responder. Os seus níveis de desempenho e capacidade de resposta têm de ser superiores ao habitual. As aulas remotas, para serem úteis e cativantes dos alunos, devem ser dadas com suporte de vídeo para a interacção professor-aluno e as actividades de teletrabalho também necessitam de meios vídeo. Permanecendo as pessoas nos seus lares mais tempo do que o habitual, é natural que venham a ocupar esse maior tempo livre recorrendo à Internet para visualizarem filmes, utilizarem redes sociais e, no caso dos mais jovens, jogos e outros modos de entretenimento e divertimento on-line. Estas actividades já eram normais e habituais antes da actual crise, mas mercê do necessário confinamento social em casa, irão ter um grande aumento. Os media necessários à sua efectivação implicarão um substancial aumento da quantidade de dados que circularão na Internet. Não será então de excluir eventuais perturbações no seu funcionamento.

Estas perturbações também poderão advir do facto dos técnicos de informática poderem estar em regime de teletrabalho ou até mesmo em quarentena médica e não estando junto dos sistemas informáticos, poderão não conseguir repor com celeridade o seu funcionamento em caso de falha, as quais poderão ser inclusive mais frequentes mercê da sobrecarga a que serão sujeitos. A própria infra-estrutura informática central prevista para a leccionação das tele aulas poderá também colapsar ou não responder às necessidades sendo este caso particular transponível para muitos sectores de actividade, quer públicos quer privados.

Apesar da bondade das acções preconizadas, o efeito combinado resultante pode fazer com que a Internet colapse ou estagne e impossibilite as tele aulas, o teletrabalho ou o desanuviamento do confinamento aos lares. A permanência em casa, para evitar os contactos sociais e desse modo conter e mitigar os efeitos do COVID-19, seria então muito difícil podendo resultar num aumento da conflitualidade familiar e mesmo de depressões.
As perturbações na Internet podem também ter um efeito sistémico nefasto em serviços essenciais: logística da distribuição de combustíveis, energias e água, géneros alimentícios, instituições bancárias e etc. e pode ser tão perturbador que, em caso extremo, algumas actividades que utilizem a Internet poderão ser consideradas não essenciais e serem suspensas em prol de outras actividades mais primordiais.

O COVID-19 apesar de ser um vírus de acção biológica contra humanos, pela acção nefasta colateral e sistémica sobre a Internet e com isso na sociedade, equipara-se a um potente vírus informático!

Os humanos sempre tiveram a pretensão de tudo quererem controlar, mas o COVID-19 está a fazer questionar esta perspectiva. No entanto, com o apoio e empenho de todos, a batalha será ganha!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.