Covid-19: Santuário de Fátima oferece três ventiladores ao Serviço Nacional de Saúde

Posted by

O Santuário de Fátima anunciou hoje ter comprado três ventiladores para o Serviço Nacional de Saúde e disponibilizado, desde o início da pandemia da covid-19, várias instalações para uso da Proteção Civil Municipal.

Apesar de estar a ser “um período também difícil” para o Santuário, “não poderia deixar de se associar, de forma significativa, a este esforço coletivo de contribuir para o reforço dos meios de socorro da população portuguesa, neste momento particularmente exigente quer para Portugal, quer para o mundo inteiro”, refere, em comunicado.

Desde há duas semanas que o Santuário “tem vindo a registar uma descida acentuada do número de peregrinos, com o cancelamento de mais de centena e meia de grupos que tinham as suas peregrinações agendadas para os meses de março, abril e maio”.

O Santuário refere que, “desde a primeira hora” e “com a discrição necessária”, tem “articulado a sua ação com todas as autoridades locais e nacionais da proteção civil e saúde, respetivamente, colocando ao seu dispor os meios próprios de socorro”.

“Além dos ventiladores e da cedência de espaços, o Santuário disponibilizou ainda equipamentos logísticos, como camas, colchões e outros, para uso da Proteção Civil em caso de necessidade”, acrescenta.

O Santuário sublinha que, “neste período particularmente difícil”, se tem esforçado para “ser uma presença constante nas casas dos portugueses, levando, através das suas redes sociais, o conforto espiritual através da oferta diária de duas missas e dois momentos de recitação do rosário”.

“E amanhã (quarta-feira) acolherá uma das celebrações religiosas mais importantes, que será a renovação da consagração de Portugal e de Espanha ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria, o que acontece pela primeira vez, em simultâneo e em conjunto nos dois países”, acrescenta.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 386 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 17.000.

Em Portugal, há 30 mortes, mais sete do que na véspera, e 2.362 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que regista mais 302 casos do que na segunda-feira.

Dos infetados, 203 estão internados, 48 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 22 doentes que já recuperaram.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira e até às 23:59 de 02 de abril.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.