Tribunal considera improcedente providência para travar revisão do PDM de Aveiro

Posted by

FOTO DR

O Tribunal Administrativo e Fiscal de Aveiro (TAFA) considerou improcedente a providência cautelar interposta por David Iguaz, do movimento Juntos pelo Rossio, contra a revisão Plano Diretor Municipal (PDM), anunciou hoje a Câmara de Aveiro.

Segundo um comunicado da Câmara, o TAFA deu-lhe conhecimento quarta-feira da sentença, em que a juíza titular do processo “considerou como válidos um conjunto de argumentos apresentados de forma extensa e clara pela Câmara Municipal de Aveiro sobre a validade dos processos de Revisão do PDM e da Carta Educativa, aguardando-se agora que a sentença proferida transite em julgado”.

“Apesar da atenção cuidada que estes processos nos merecem, reiteramos todo o nosso empenho, determinação, energia, competência, rigor, seriedade e motivação, para continuar a trabalhar na boa gestão da CMA, nas frentes que são muito importantes para a vida dos cidadãos e do Município, em projetos, obras, eventos e serviços, sendo esta a nossa prioridade absoluta”, finaliza o comunicado.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.