Opinião: “O mundo a semana passada – A GEOPOLÍTICA da semana”

Posted by

26 Jan DOMINGO -ARGEL: A Argélia quer desempenhar um papel de importante mediador no conflito da Líbia, e não podemos esquecer que tem  uma fronteira comum de 1.000 quilómetros. Foi neste âmbito que o presidente da Turquia Recep Tayyip Erdogan visitou o país, por um período de 48 horas, para discutir a situação da Líbia, sendo que o executivo turco apoia o Governo de União Nacional, reconhecido pela ONU e com sede em Trípoli. A cooperação econômica também fez parte desta viagem de Erdogan.

 

27 Jan SEGUNDA – AUSCHWITZ: Comemora-se este ano o 75.º aniversário da libertação de Auschwitz-Birkenau, instalado na Polónia. Em todo o mundo nomeadamente na Europa decorreram numerosas comemorações; este é um momento importante para prestar homenagem aos seis milhões de judeus e a muitas outras pessoas que foram exterminadas pelos nazis. A data tornou-se símbolo da libertação do horror nazi e é hoje celebrada como o Dia Internacional de Lembrança do Holocausto.

 

28 Jan TERÇA – WASHINGTON: O Presidente Donald Trump recebeu na Casa Branca o primeiro-ministro de Israel, Benjamim Netanyahu e o líder da oposição Gantz, para conhecerem o “negócio do século”, isto é, o plano de paz dos americanos para o conflito do médio-oriente, entre a Palestina e Israel. Os Palestinianos recusaram liminarmente a iniciativa diplomática norte-americana, ao contrário do executivo de Israel, pelas palavras do primeiro-ministro Netanyahu.

 

29 Jan QUARTA – ESTRASBURGO: Parlamento Europeu aprovou o Brexit e cantou na despedida dos britânicos. O divórcio definitivo com a União Europeia foi aprovado com 621 votos a favor, 49 contra e 13 abstenções, embora só fosse precisa uma maioria simples. Este era o último obstáculo na ratificação do acordo de saída do Reino Unido da UE, que se concretizou às 23.00 do dia 30 de janeiro de 2020. Alguns Eurodeputados britânicos emocionaram-se na hora do adeus.

 

30 Jan QUINTA –  GENEBRA A: OMS (Organização Mundial de Saúde) declara emergência global de saúde pública. O surto de coronavírus que apareceu na cidade chinesa de Wuhan, em dezembro passado, e com mais de 8200 casos confirmados, já alastrou a 19 países. Após três reuniões, a Organização Mundial da Saúde decidiu que o surto de coronavírus deve ser classificado como uma emergência de saúde pública de interesse internacional.

 

a acompanhar durante a próxima semana:

Trípoli – A guerra na Líbia, é uma preocupação permanente, nomeadamente o alastramento aos países.
Ramala – Mahmoud Abbas, presidente da Autoridade da Palestina, rejeitou o Plano para a paz de Trump, esperam-se novos desenvolvimentos.
Washington – Esperam-se novos progressos no impeachment de Donald Trump, com a previsível saída do livro de John Bolton, ex- conselheiro de segurança.
Pequim – O surto do coronavírus prossegue a sua “violenta” marcha, e o governo chinês tenta a todo custo conter a sua evolução.
Cabul – Os talibãs anunciaram o abate dum bombardeiro americano no leste do Afeganistão, prejudicando sobremaneira as negociações em curso.
Luanda – João Lourenço, após dois anos no poder, continua sem resolver os problemas essenciais de Angola, nomeadamente o da economia que está em recessão e assim continuará até 2022.
Londres – Decorreu a cimeira de investimentos Reino Unido-África, onde Boris Johson brilhou. Esperam-se investimentos britânicos em África.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.