“Encontro sem Idade” no Pavilhão de Portugal

FOTO DR

Emília Timóteo dança com tanta convicção que deixa cair a bengala. “Sempre cantei muito, menina. Tristezas nunca pagaram dívidas”, diz, antes de se sentar para recuperar o fôlego.

Com 82 anos escondidos num rosto de menina, acaba de “dançar o solidó” sem medos e sem preconceitos, como se ninguém estivesse a observá-la naquele instante.

Mas a plateia que assiste à atuação no Pavilhão Centro de Portugal responde à chamada, canta e não regateia aplausos à artista e às companheiras que também partilharam o momento de rebeldia.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.