Fundação ADFP propõe entregar gestão do hospital ao Ministério da Saúde

Posted by

ARQUIVO DB – CARLOS JORGE MONTEIRO

A Fundação ADFP, de Miranda do Corvo, propõe ao Ministério da Saúde que assuma a gestão do Hospital Compaixão, propriedade da instituição, que se encontra por abrir por falta de acordos com o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

“Podemos ceder ao Estado todo o investimento que realizámos, desde que o Ministério da Saúde assuma gerir adequadamente e diretamente o Hospital, aproveitando o seu potencial, respondendo às necessidades das populações e colocando-o ao serviço do interesse público”, escreveu o presidente da Fundação, Jaime Ramos, em carta à ministra Marta Temido, datada de 26 de dezembro, a que a agência Lusa teve acesso.

Concluído há vários meses e totalmente equipado com tecnologia de última geração, a unidade de saúde no distrito de Coimbra, encontra-se licenciada desde junho e pronta a entrar em funcionamento, mas faltam os acordos com o SNS que a tornem sustentável.

“Qualquer observador independente percebe que o Hospital Compaixão é fundamental para as pessoas residentes no Pinhal Interior, nomeadamente, na região dos vales dos rios Ceira e Dueça e concelhos vizinhos de Miranda do Corvo”, salientou Jaime Ramos.

No ofício, em que procura sensibilizar a ministra da Saúde para a importância daquela unidade de saúde, o presidente da Fundação ADFP frisa que não se move por “qualquer interesse privado” e visa “unicamente a defesa da utilidade pública”.

Notícia completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.