Escolas de Coimbra precisam de obras de 100 milhões de euros

Posted by

A Câmara Municipal de Coimbra já fez as contas ao que terá de ser gasto para reabilitar o parque escolar do Estado no concelho que será transferido no âmbito do processo de descentralização. Segundo o presidente Manuel Machado, o custo estimado é da ordem dos 100 milhões de euros. Um quinto deste valor, ainda segundo o autarca, terá de ser gasto na Escola Secundária José Falcão onde, apesar das promessas de “cinco primeiros-ministros”, “ainda não existe qualquer projeto feito”.
Na visita efetuada ao Jardim de Infância de Brasfemes, Manuel Machado recordou que a lei da descentralização prevê a assinatura de contratos-programa de financiamento entre o Estado e o município para a reabilitação do edificado. Uma das prioridades já está definida: a Escola Secundária José Falcão. “É um dos equipamentos educativos mais degradados do país”, afirmou.
O autarca achou mesmo “lastimável” que, ao longo deste processo, nenhum Governo tivesse avançado com a realização, pelo menos, do projeto para a reabilitação do edifício centenário.

Toda a informação na edição impressa de hoje, 10 de janeiro, do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.